Disfunção Erétil: O que é, Causas e Tratamento

A disfunção erétil ( DE ), similarmente tragada de impotência sexual, é a dificuldade de preservar a ereção peniana, em ao menos 50% das tentativas, por tempo satisfatório para deixar a astúcia vaginal e a bom humor sexual. De acordo com a Clube Brasileira de Urologia (SBU), cerca de 50% dos homens brasileiros acima de 40 anos evidencia qualquer dissabor em correlação às ereções.

Um dos pesquisas mais respeitados sobre o assunto, o Massachusetts Male Aging Study, executado com 1.290 homens entre 40 e 70 anos idade nos Estados Unidos, demonstrou que 52% deles apresentavam certamente nível de disfunção e que 10% tinham completo apartamento de ereção.

o que e disfuncao eretil

A DE acontece devido a um diferença entre a retração e o relaxamento muscular lisa do corpo cavernoso. A ereção é o resultado de um trabalho conjunto do sistema nervoso vascular e hormonal. As células das artérias penianas recebem a doutrina para descansar o músculo, propiciando crescimento no movimento sanguíneo e, dessa maneira, inchando o órgão.

As motivos da DE variam e são capazes de ser relacionadas a causas psicológicos, orgânicos ou os dois os casos.

Sinais

Vários acreditam que a disfunção sexual apenas ocorre em homens que estão na terceira idade ( acima de 60 anos). Porém alguns jovens similarmente são capazes de reproduzir o dificuldade. Fique ligado aos vestígios e procure um médico se perceber um deles:

  • Diminuição do massa e da justeza peniana
  • Inabilidade de conquistar e preservar a ereção
  • Diminuição dos pelos corporais
  • Degeneração ou apartamento testicular
  • Pipi deformado
  • Enfermidade vascular periférica ( pleito o estreitamento e endurecimento das artérias que transportam o sangue para os patas inferiores do corpo )
  • Neuropatia ( transtorno das utilidades do sistema nervoso )

Elementos de risco

A disfunção erétil ( DE ) pode surgir em qualquer idade, porém alguns elementos contribuem para o seu começo. Veja quais são eles e busque auxilia profissional para voltar a ter uma vida sexual ativa e sadio:

  • Bebida alcoólica: quantidades exageradas de bebida alcoólica ou uso a prolongado tempo estão ligadas a complicações de ereção. A desidratação causada no corpo prejudica a circulação na região íntima.
  • Distúrbios psicológicos: o dificuldade pode iniciar num dia qualquer em que, por pleito da impaciência, o homem não conseguiu ter a ereção. Se não moderar o medo de sentir fraqueza nas próximas vagas, a demanda se torna cada vez maior, o que atrapalha também mais o performance sexual.
  • Doenças hormonais: o diabete pode estar agregado à DE visto que altera o movimento de sangue e não há movimento satisfatório para o fazenda erétil. Além disso, a queda de testosterona pode dificultar uma correlação sexual satisfatória.
  • Doenças neurológicas: lesões na tutano, Alzheimer e Parkinson são capazes de dificultar que homem tenha ereções.
  • Doenças vasculares: geram entupimento nas artérias e veias, o que pode dificultar a aparecimento de sangue ao pipi.
  • Remédios: o utilização de medicamentos para moderar a hipertensão ( pressão alta ) pode prejudicar a ereção como efeito prejudicial.
  • Fumo: fumar influencia o sistema vascular do corpo e os músculos das paredes das veias e das artérias, alterando a qualidade da circulação sanguínea do corpo. O utilização do cigarro amplifica a formação de placas nas artérias, o que dificulta a ereção.

Diagnóstico

Para ter o tratamento certo da disfunção erétil, o reconhecimento prematuro é necessário. Ao aconselhar-se um urologista, ele será capaz de requisitar um teste de intumescência peniana noturna que deverá ser executado com auxilia de equipamentos específicos. O aparelho mede a ereção do homem enquanto ele dorme.

O equipamento tem 2 anéis conectados a eletrodos, colocados em redor do pipi, que analisam a qualidade das ereções noturnas. Se as ereções espontâneas forem satisfatórias, significa que o sangue chega ao pipi.

tratamento-disfuncao-eretil

Além disso, o ecodoppler peniano pode ser empregado para pensar o movimento arterial e identificar eventuais obstruções arteriais penianas. Há similarmente as injeções intracavernosas ( dentro do corpo cavernoso do pipi ) que aumentam o movimento sanguíneo das artérias, diminuem o calibre das veias e relaxam a musculosidade local, produzindo a ereção.

A maior parte dos exames evidencia como finalidade identificar se o dificuldade é vegetal ou dos fenômenos mentais.

Prevenção

A prevenção da disfunção erétil pode ser de duas formas:

  • Pleito psíquica: a pedagogia dos meninos pela família e academia precisa garantir a autoconfiança e entono, combatendo mitos, tabus, preconceitos ou ideias errôneas sobre da sensualidade.
  • Pleito física: bons práticas precisam ser mantidos, como fazer exercício física com consistência, dormir bem, ter uma refeição saudável, evitar bebidas alcoólicas e cigarro e moderar diabete. Além disso, é fundamental evitar traumas na região para não casar as ereções.

Tratamento

O tratamento da disfunção erétil varia de acordo com a pleito e o estilo de vida do paciente. Depois de o reconhecimento e a avaliação clínica, há diversos recursos terapêuticos que são capazes de ser usados, como:

Injeções intra-cavernosas: agem cerca de 15 minutos após a aplicação e não é preciso qualquer provocação para que o homem tenha a ereção. A elemento injetada estimula a circulação e promove a dilatação das artérias no local, o que amplifica o movimento sanguíneo no pipi levando à ereção. A duração varia de acordo com a porção injetada.

Remédios orais: frequentemente, são a primeira escolha terapia, a partir de que o paciente não apresente lesões nas artérias do pipi. Essas substâncias melhoram o movimento sanguíneo para o órgão, o que favorece a ereção. Elas precisam ser ingeridas com fole não bastante provido, por volta de uma a duas horas antes da correlação sexual, e variam quanto ao tempo de atuação e potência princípio.

Prótese peniana: é um tratamento mais complexo, uma vez que se trata de uma intervenção. O médico introduz uma bastão metálica envolvida em silicone no pipi do paciente, o que faz com que ele fique aprumado o satisfatório para a astúcia. A interferência dura junto uma momento e a vida sexual pode voltar ao comum depois de um mês.

Terapia: se houver um inibição dos fenômenos mentais, um clínico com formação em sexologia será capaz de ser recomendado. Frequentar com um profissional pode ser benéfico para modificar a maneira de se concatenar com a parceira e as cobranças.

Perguntas frequentes

  • Não consigo preservar minha ereção após a primeira ejaculação. O que pode ser isto?

O tempo preciso para uma nova ereção varia de indivíduo para indivíduo e não há valor concreto como comum. Ocorrendo a correlação sexual completa, com ereção e ejaculação, a autenticidade de dever físico é mínima.

  • Depois de um tempo de preservar relações sexuais, chego ao gozo bastante acelerado. Como faço para demorar a minha ereção?

Naturalmente a ejaculação é um processamento acelerado. A fim de demorar a correlação sexual, os seres humanos aprenderam a moderar o indireto ejaculatório. Não obstante, a agilidade para moderar este processamento pode ser afetada por inúmeras influências. Apenas é possível avaliar se há um dificuldade com exames.

  • Depois de intervenção de afastamento de próstata o homem se torna impotente?

A maior parte das cirurgias da próstata não pleito fraqueza. No caso de pacientes operados para tratamento de doenças benignas, a autenticidade de fraqueza é quase nula. No caso de pacientes operados por câncer de próstata, o perigo de fraqueza varia de 30 a 100%, dependendo do caso ( estágio da enfermidade, massa do loba, estado da ofício sexual antes da cirurgia, idade ). Entretanto, em qualquer caso que o paciente tenha ereções, a percepção de gozo permanece quase a mesma. Apenas a ejaculação está faltante (nos casos de câncer ) ou é retrógrada (nos casos de enfermidade benigna).

  • Estou ejaculando bastante acelerado. O que pode ser isto?

Um homem pode entregar distintos tipos de complicações ejaculatórios que repercutem no relacionamento com sua parceira. O que os pesquisas dizem é que a maior parte dos distúrbios possui origem psicológica e precisa ser abordada conjuntamente pelo homem, sua parceira e, se for preciso, com o óbolo de médicos e psicólogos.

  • Qual profissional devo buscar se entregar DE?

A disfunção erétil pode ser a resultado sintomática de outras doenças, como a diabete mellitus e complicações cardiovasculares. Se as terapias aplicadas pela primeira série de atendimento com o médico generalista (clínico-geral) não apresentarem benefício clínica, um urologista precisa ser buscado.

  • Alimentos que se dizem afrodisíacos funcionam mesmo?

Não há provas científicas de que alimentos como mandubi, anis, arruaceiro, figo e gengibre, entre outros, estimulem a ereção. O que ocorre é que alguns alimentos dão a percepção de bem-estar ao homem e isto estimula os desejos sexuais.

  • Qual o papel da parceira no tratamento de DE?

A parceira pode auxiliar criando uma atmosfera descontraída, sem pressão. Similarmente é aconselhável que ela associado das sessões de terapia e estar bem informada dos tratamentos clínicos e terapêuticos.

  • Como acontece a ereção peniana e como ela se preserva?

A ereção peniana acontece pela globalização dos sistemas nervoso central e periférico, do sistema vascular e da honra dos tecidos que compõem o órgão, assim como também modulação hormonal, especialmente da testosterona. O movimento arterial nutre os tecidos e com a liberação de elemento que fazem a retração das fibras musculares. Ao longo a ereção, o mecanismo veno-oclusivo preserva a circulação e a pressão do sangue constante.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *